30 de janeiro de 2012

Yoani Sanchéz - boneca russa de Fidel Castro?


Sempre desconfiei de Yoani Sanchéz. Mas essa desconfiança existiu bastante tempo na forma de um desinteresse. Falava-se demais de Yoani e seu Generacion Y! Ela ganhava todos os prêmios, era destaque nos jornais, comentada até nas rodinhas mais descoladas que nunca haviam ouvido falar de Armando Valladares ou mesmo de Reinaldo Arenas - estes sim dissidentes cubanos que comeram o pão que o diabo amassou. A pequena estava em todo lugar exibindo aquele charme mainstream demais para qualquer dissidente que eu já tenha ouvido falar. Faltava-lhe aquilo mais daquela rebeldia que chama a minha atenção quanto mais ignorada em um canto, sabe? (eu sei que esse critério para admirar as pessoas é ridículo mas era assim que eu me sentia em relação a ela, ora bolas!)

Fiquei com a pulga atrás da orelha quando a Graça Salgueiro chutou o balde e disse que a biografia dela é tão nebulosa, escorregadia e contraditória quanto a do farsante Barack Obama. Aí passei a seguir a blogueira no seu Twitter com milhares de seguidores e acompanhar aqueles relatos ora banais ora interessantes de uma Cuba que me parecia um tanto light. Como escreveu a Graça no mesmo artigo: "Quem, da verdadeira dissidência possui um notebook (vejam na foto), telefone e internet em casa por 24 horas? Qual a fonte de renda dessa moça? Ela alega que dá aulas de alemão para turistas mas como, se os cidadãos fora da Nomenklatura são proibidos (com perseguição da polícia) de se aproximarem dos turistas? E o marido, trabalha em quê e para quem? E o apartamento onde ela mora (este da foto), a liberdade de ter celular e telefonar passeando pela rua, qual dos legítimos opositores tem essas regalias? E como se tudo isso não fosse suspeito o bastante, mesmo depois de descoberto o blog e sua identidade, por que eles nunca foram chamados ou perseguidos pelos ferozes e insanos CDR? E por que, vivendo na Suiça voltou para Cuba, entrou sem qualquer atropelo e vive até hoje sem ser minimamente molestada? Os que saem não têm direito de voltar, pois são considerados traidores e se tentam, ou são deportados ainda no aeroporto ou vão direto para a prisão. Só se sai de Cuba com permissão da Nomenklatura e, ainda assim, essa liberdade de ir e vir dentro e fora do país só a possuem os membros do regime. Reflitam!"

Cheguei a imaginar que minha cara anticamarada pudesse estar com ciumes de toda atenção que Yoani Sanchéz merecia; mas que nada! Tudo faz sentido especialmente agora depois de toda essa confusão do visto que o Ministério das Relações Exteriores concedeu à blogueira. Admito que fiquei meio confuso por não imaginar por qual motivo o governo do PT deixaria Cuba nessa situação constrangedora sendo tudo "uma farsa". E agora as declarações ainda mais constrangedoras como a de Fernando Morais e de Marco Aurélio Garcia, um dizendo que não "mexer(ia) um palito para que essa moça venha ao Brasil" e o outro explicando que se Yoani pedisse asilo no Brasil não "pode(ria) ter atividade política no país que o recebe" (o amigo Mariano Aguiar me explicou que MAG não está sem razão pois o Brasil proíbe mesmo - o que eu acho um absurdo já que nos EUA tem associações de dissidentes cubanos e venezuelanos, por exemplo, que dão uma dor de cabeça gigantesca aos ditadores daqueles países).

Eis que então chega ao meu conhecimento um blog de esquerda que traz uma mirabolante tese: Yoani Sanchéz seria uma agente da CIA. Sejam pacientes e conheçam a tese por si mesmos. Quase todas as dúvidas da Graça Salgueiro em relação a Yoani estão lá na boca de um articulista de esquerda empenhado em provar que a moça é uma arma do imperialismo yankee para desacreditar e destruir a Revolução Cubana. O problema é que a tese só faz sentido se a CIA trabalhar junto com o governo cubano ou Fidel e Raul forem absolutamente ingênuos. Outro problema é a tese tentar conciliar argumentos que implicam contradizer Yoani por causa das limitações da ilha caribenha (por mais que estas fossem consequências do embargo) e ao mesmo tempo execrá-la por não mostrar em seu blog o quanto Cuba oferece em liberdade e dignidade. Em suma: é um samba do crioulo doido. Só faltou mostrarem Yoani conversando via sapatafone com o William Waack sobre como pautar a imprensa brasileira. As evidências de que Yoani é uma farsa são gritantes mas agente da CIA, vá lá!

Yoani está mais para um caso de dissimulação dentro de dissimulação dentro de dissimulação do comunismo internacional, isso sim. Uma boneca russa de Fidel. Ora, dá pra confiar em uma blogueira que desvia todos os olhares sedentos de direitos humanos em Cuba obliterando os outros dissidentes, preenche o noticiário de uma dissidência light e ainda vende uma versão de Cuba como uma ilha onde uma juventude conectada desafia velhos caindo aos pedaços? Isso mais parece a boa e velha desinformação, redução de danos, ocupação de espaços, etc. Em Cuba o que impera é a gaveta de merda e a constante e cotidiana procura pela comida. Chamá-la de agente da CIA não deixa de ser uma boa forma de se livrar de uma farsa que não se sustenta mais nem para a esquerda. 

Dilma já está em Cuba e a blogueira já avisou que quer se encontrar com a presidente(a). Essa novela certamente ainda terá muitos capítulos e eu, "que não desisto nunca", não duvido que ainda veremos Yoani Sanchéz plenamente realizada de sua missão fazendo parceria com Caetano Veloso no carnaval de Salvador.








5 comentários:

  1. Por que existem pessoas que se dizem intelectuais e defendem Fidel, Rússia e um idiota de nome hugo Chavez???

    ResponderExcluir
  2. Tem quem se intitula intelectual e diz que Cuba é modelo para o mundo. Claro, modelo de ditadura latina, fome, opressão, modelo retrógrado, só se for.

    ResponderExcluir
  3. Texto show de bola! Seu amigo anticamarada conde!

    ResponderExcluir
  4. Andei lendo um artigo traduzido pela senhora Graça Salgueiro sobre um suposto escritor espanhol chamado Sebastian Vilar Rodriguez'. O artigo em inglês tem o título de 'All European Life Died in Auschwitz''. Procurei saber alguma coisa sobre esse tal escritor e não encontrei nada na internet. E o tal artigo é de um radicalismo apavorante. Suspeito que por detrás de um autor anônimo há um texto meramente panfletário, e como tal falso e com objetivos inconfessáveis.

    ResponderExcluir
  5. Essa "dissidente" Yoani Sanchez é uma comunistas a manda de Castro pra o mundo dizer que em Cuba "tem liberdade"!

    ResponderExcluir

O único troll aqui sou eu!!!